Skip to content

Você já parou para pensar como o meio ambiente e a saúde estão ligados?

Você já parou para pensar como o meio ambiente e a saúde estão ligados?
Os humanos compartilham uma relação interativa com o meio ambiente. Fatores biológicos, físicos, químicos, biomecânicos e psicossociais no ambiente afetam os seres humanos, que

Os humanos compartilham uma relação interativa com o meio ambiente. Fatores biológicos, físicos, químicos, biomecânicos e psicossociais no ambiente afetam os seres humanos, que por sua vez exercem impacto sobre o meio ambiente. Potencialmente, essa relação interativa expõe os seres humanos a riscos à saúde ambiental.

O que são Riscos à Saúde Ambiental?

Riscos à Saúde Ambiental são qualquer situação ambiental ou fator que possa levar a doenças, lesões ou a morte e podem impactar a saúde pública direta ou indiretamente de forma sutil a aguda. Os riscos podem ser físicos, como poluição, produtos químicos tóxicos e contaminantes alimentares, ou podem ser sociais, como trabalho perigoso, más condições de moradia, expansão urbana e pobreza.

Alguns exemplos:

O desastre de Bhopal na Índia, 1984

Um incidente de vazamento de gás em uma fábrica de pesticidas em Bhopal levou a meio milhão de pessoas expostas a gás isocianato de metila, um material irritante altamente tóxico. 200.000 pessoas foram envenenadas, levando a doenças agudas pulmonar, renal e hepática, e mais de 2.000 morreram.

Doença de Minimata, Japão, 1956

Uma doença neurológica identificada pela primeira vez na cidade de Minimata, causada por intoxicação por mercúrio grave. Foi causada pela liberação de mercúrio do lixo industrial de uma fábrica química no mar ao longo de trinta anos. Entrou na cadeia alimentar através de peixes e mariscos, causando a morte humana ao longo de muitas décadas e doenças congênitas.

Uso de pesticidas, Califórnia, 1985

O inseticida aldicarb, um carbamate usado para controlar insetos, aranhas e carrapatos foi usado inapropriadamente em uma fazenda de melancia. Após a ingestão da fruta, aproximadamente 1000 pessoas desenvolveram efeitos gastrointestinais, musculares e autônomos.

Os riscos podem ser classificados da seguinte forma:

Físico

Condições, equipamentos ou substâncias que coloquem em risco a segurança física. Eles incluem fogo, radiação, máquinas mal gerenciadas ou mal conservadas.

Biológico

Organismos que são perigosos para humanos, e incluem parasitas, vírus e toxinas produzidos por organismos. Esse grupo de riscos é responsável pela maioria das doenças humanas, incluindo HIV, hepatite, cólera e tuberculose.

Químico

Incluindo produtos químicos sólidos, líquidos e gasosos, esses perigos estão presentes quando os seres humanos são expostos a produtos químicos nocivos em seu ambiente. Eles causam efeitos à saúde que são agudos (como em Bhopal) ou crônicos (como em Minimata) e podem ser inalados, ingeridos ou expostos via contato com a pele.

Cultural

O termo cultura refere-se às ideias e costumes de uma determinada sociedade, algumas das quais podem afetar negativamente a saúde. Exemplos incluem a prática de mutilação genital feminina e defecação a céu aberto.

Social

Fatores sociais como pobreza, obesidade e abuso de drogas podem levar à insatisfação física e mental e doenças crônicas.

Poluição ambiental como um risco

A poluição pode ser definida como qualquer substância ou forma de energia, incluindo som, calor ou radiação que contamina o meio ambiente, e causa danos ao ecossistema ao promover uma mudança no meio ambiente.

Os principais poluentes incluem a poluição do ar, da água e da terra e ocorrem quando a adição do poluente ocorre em uma velocidade mais rápida do que a dispersão do poluente.

Como os perigos podem ser gerenciados?

Gerenciar o impacto dos riscos ambientais envolvem a utilização de técnicas de monitoramento e controle. Estabelecer e implementar medições de rotina para monitorar mudanças no meio ambiente ou na saúde pública, promovendo identificação e intervenção precoces, pode reduzir o impacto que os riscos apresentam.

O monitoramento pode usar dados de várias fontes, incluindo dados de saúde, dados de biomonitoramento e inventários de emissões. Os controles exigem a definição de limites para níveis aceitáveis de exposição e o estabelecimento de que nível de controle é necessário para manter a exposição sob o referido limiar.

Legisladores e as partes interessadas muitas vezes buscam respostas para perguntas práticas, incluindo as seguintes.

  • Como o meio ambiente e a saúde estão ligados?
  • Quantas pessoas esse risco afeta?
  • Que tipos de estratégias de “boas práticas” têm sido usadas com sucesso em outros lugares?
  • Quanto custa esse problema em termos econômicos; e quanto custaria políticas alternativas, ou economizaria em dinheiro e vidas?
  • Onde posso obter orientação sobre a ação e treinamento para profissionais que querem aprender mais?
  • Quais recursos existem para ações participativas/comunitárias?
  • Que tipo de dados existem em relação às tendências e indicadores nessa área?
  • Quais leis, convenções ou estratégias internacionais regem ou orientam a ação?

Quais riscos ambientais são controlados?

Água e comida

No mundo desenvolvido, rigorosos padrões de qualidade para qualidades físicas, biológicas e químicas da água potável são definidos e monitorados em todas as redes de tratamento e distribuição de água. Tais testes incluem níveis de pH, metais dissolvidos e metaloides como chumbo ou mercúrio, subprodutos de cloração e antígenos como E coli.

Os testes na indústria alimentícia adotam uma abordagem baseada nos princípios dos Pontos de Análise de Riscos e Controle Crítico (HACCP),que busca identificar potenciais pontos de risco e aplicar ações para remover riscos ou reduzi-los a níveis seguros. Os três principais riscos alimentares são microbiológicos, químicos e físicos.

Ar

A qualidade do ar tem um impacto direto e significativo na saúde respiratória. O foco principal tem sido proteger a qualidade do ar exterior, controlando poluentes como monóxido de carbono, dióxido de nitrogênio e chumbo que podem causar problemas crônicos de saúde pública.

Nos últimos cem anos, a atenção tem sido voltada para “tóxicos do ar”, produtos químicos orgânicos constituídos por moléculas como carbono e hidrogênio, e mais recentemente para o controle de gases de efeito estufa.

Radiação ionizante e eletromagnética

Radiação ionizante é um tipo de energia liberada na forma de ondas eletromagnéticas, como gama ou raio-x, ou partículas como nêutrons. Embora a radiação ionizante tenha muitas aplicações úteis, incluindo o uso em medicina, indústria e agricultura, ela também traz o potencial para riscos à saúde, se não adequadamente contida.

Além dos limiares seguros, a exposição à radiação pode causar efeitos agudos, como queimaduras de radiação, vermelhidão na pele e síndrome da radiação, uma severa coleção de efeitos para a saúde que podem levar à morte.


Referências:

  • D’Haenens, J. P., McDonald, K. W., Langley, R. L., Higgins, S. A., Scott, R., Farquhar, P. N., & Meggs, W. J. (2013). Aldicarb: uma série de casos de toxicidade carbamate transportada pela melancia. Revista de agromedicina18(2),174-177. https://doi.org/10.1080/1059924X.2013.766141
  • Kamiya, K., Ozasa, K., Akiba, S., Niwa, O., Kodama, K., Takamura, N., Zaharieva, E. K., Kimura, Y., & Wakeford, R. (2015). Efeitos a longo prazo da exposição à radiação na saúde. Lancet (Londres, Inglaterra)386(9992),469-478. https://doi.org/10.1016/S0140-6736(15)61167-9
  • www.cdc.gov. (2020). | Nacional de Rastreamento da Saúde Pública Ambiental Rastreando | NCEH | CDC. [online] Disponível em: https://www.cdc.gov/nceh/tracking/.
  • Agência de Normas Alimentares (2017). Análise de riscos e ponto de controle crítico (HACCP). [online] Agência de Normas Alimentares. Disponível em: https://www.food.gov.uk/business-guidance/hazard-analysis-and-critical-control-point-haccp.

Compartilhe


Inscreva-se a nossa newsletter e fique atualizado sobre noticias e novidades!


Publicado por:
Apaixonado por ciência e tecnologia além de programação é claro! Fundador do site Science Tech News.

Ecocídio: Criminalizar destruição ambiental

Sobreviventes do COVID: 1 em cada 3 tem problemas neurológicos ou psiquiátricos

O que é preciso para combater a desinformação cientifica de um país?

Deixe uma resposta


Nome de usuário ou senha incorretos. Perdeu a senha?

Você precisa fazer o login para publicar um comentário. Não tem conta?