Skip to content

Estudo diz que a Terra é habitável a 3 bilhões de anos por mera sorte

Estudo diz que a Terra é habitável a 3 bilhões de anos por mera sorte
Pesquisadores da Universidade de Southampton concluíram em estudo que o planeta Terra é habitável a 3 bilhões de anos por mera sorte, eles analisaram

Pesquisadores da Universidade de Southampton concluíram em estudo que o planeta Terra é habitável a 3 bilhões de anos por mera sorte, eles analisaram 100.000 planetas aleatoriamente, calcularam os efeitos da evolução do clima pelos menos 100 vezes para cada um deles.

O êxito do planeta Terra se manter habitável por bilhões de anos deve-se em parte ao acaso, de acordo com um novo estudo.

Um experimento de simulação em massa sugere que a maioria dos planetas não teria sido capaz de lidar com as mudanças em seu clima enquanto ainda sustentava a vida pelos três bilhões de anos que nosso planeta tem, disseram os cientistas.

Menos de 10% (8.700 planetas),tiveram sucesso pelo menos uma vez nos cálculos efetuados durante o estudo, publicado na revista Nature Communications Earth and Environment.

Dos planetas que tiveram sucesso, quase todos eles (8.000) conseguiram atingir a façanha no máximo 50 vezes em 100, porem mais da metade (4.500) conseguiram no máximo 10 vezes em 100.

O professor Toby Tyrrell, especialista em ciência do sistema terrestre, disse que os resultados sugerem que o acaso é um fator importante para determinar se planetas como a Terra podem continuar a nutrir vida por bilhões de anos.

Ele disse: “Um clima continuamente estável e habitável na Terra é bastante intrigante. Nossos vizinhos Marte e Vênus, não têm temperaturas habitáveis, embora Marte já tivesse.

“A Terra não apenas tem uma temperatura habitável hoje, mas a manteve em todos os momentos ao longo de três a quatro bilhões de anos – um período de tempo geológico extraordinário”.

Podemos agora entender que a Terra permaneceu adequada para a vida por tanto tempo devido em parte, à casualidade.

“Por exemplo, se um asteroide grande o suficiente atingir a Terra pode perder sua habitabilidade completamente.”

“Em outras palavras, se um observador inteligente estivesse presente na Terra primitiva quando a vida evoluiu pela primeira vez e fosse capaz de calcular as hipóteses de o planeta permanecer habitável pelos próximos bilhões de anos, o cálculo possivelmente seria de baixa probabilidade.”

Ele disse que essas poucas probabilidades significam que as hipóteses de encontrar “Terras gêmeas” habitáveis ​​em outras partes do universo também são muito pequenas.

Inscreva-se a nossa newsletter e fique atualizado sobre noticias e novidades!


Publicado por:
Apaixonado por ciência e tecnologia além de programação é claro! Fundador do site Science Tech News.

Os relâmpagos desempenharam um papel vital nas origens da vida na Terra

Novo estudo sugere teoria alternativa sobre a composição do Universo

Poder cerebral coletivo: Formigas usam sua sociedade para superar obstáculos

Deixe uma resposta


Nome de usuário ou senha incorretos. Perdeu a senha?

Você precisa fazer o login para publicar um comentário. Não tem conta?