Skip to content

Crise climática provavelmente por trás do colapso mortal das geleiras na Índia

Crise climática provavelmente por trás do colapso mortal das geleiras na Índia
Um pedaço da geleira do Himalaia no estado indiano de Uttarakhand, se quebrou e caiu em um rio no domingo, provocando uma avalanche e

Um pedaço da geleira do Himalaia no estado indiano de Uttarakhand, se quebrou e caiu em um rio no domingo, provocando uma avalanche e enchentes que mataram pelo menos 20 pessoas até agora, enquanto cerca de 200 continuam desaparecidas.

O incidente ocorre em um momento em que as geleiras do Himalaia estão derretendo duas vezes mais rápido do que em 2000, em grande parte por causa da crise climática, de acordo com um estudo publicado em 2019.

“Isso se parece muito com um evento de mudança climática, pois as geleiras estão derretendo devido ao aquecimento global”, disse o Dr. Anjal Prakash, pesquisador chefe do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) das Nações Unidas, à CBS News.

O colapso ocorreu após ás 22 hora local, quando um pedaço da geleira Nanda Devi se rompeu, lançando as águas da enchente em cascata pelo vale do rio Dhauli Ganga. A enchente destruiu o projeto Rishiganga Power, uma pequena barragem de 13,2 megawatts, e danificou severamente outra barragem de 520 megawatts em construção, prendendo trabalhadores em túneis. As inundações também forçaram os moradores a evacuar áreas próximas ao rio.

“Veio muito rápido, não havia tempo para alertar ninguém”, disse Sanjay Singh Rana, que mora na vila ribeirinha de Raini, à Reuters. “Eu senti que até nós seríamos varridos.”

A maioria dos mortos e desaparecidos trabalhavam nas duas hidrelétricas.Cerca de 21 pessoas estão desaparecidas na barragem de Rishiganga, e outras 150 pessoas estão desaparecidas no projeto maior, de acordo com a CBS News.Os trabalhadores estão presos dentro de dois túneis.

As equipes de resgate libertaram 12 pessoas do túnel menor no domingo, mas ainda estão tentando resgatar 35 pessoas que acreditam estar presas dentro do túnel maior.“Algumas pessoas dentro do túnel provavelmente estão vivas ou meio vivas, estamos tentando resgatá-las”, disse Ashok Kumar, diretor geral da polícia do estado de Uttarakhand.Equipes de resgate conseguiram limpar a boca do túnel na segunda feira, de acordo com a CNN.

Enquanto isso, 20 corpos foram recuperados na região, Kumar. A inundação também derrubou árvores e edifícios e ilhou cerca de 2.500 pessoas em 13 aldeias. No entanto, as equipes de resgate chegaram a todas as aldeias afetadas na tarde de segunda-feira. As autoridades também disseram na segunda feira que a ameaça de novas enchentes acabou, de acordo com a CBS.

O incidente levanta questões sobre o desenvolvimento de uma região que é vulnerável às mudanças climáticas. O relatório especial do IPPC sobre oceanos e criosfera alertou que o recuo das geleiras poderia aumentar o risco de deslizamentos de terra, inundações e eventos em cascata nas regiões onde esses desastres eram desconhecidos.

Apesar disso, houve um impulso para construir mais barragens na região, contra o qual ambientalistas na Índia alertaram.

“Este desastre novamente exige um exame sério da onda de construção de barragens hidrelétricas nesta região ecologicamente sensível”, disse Ranjan Panda, voluntário da Rede de Combate às Mudanças Climáticas, à Reuters. “O governo não deve mais ignorar os avisos de especialistas e parar de construir projetos hidrelétricos e extensas redes de rodovias neste frágil ecossistema”.

Ao mesmo tempo, Prakash do IPCC pediu mais esforços para monitorar os impactos das mudanças climáticas na região.

“E este evento realmente mostra como podemos ser vulneráveis”.

O desastre ocorre cerca de oito anos após o “tsunami no Himalaia” de 2013, quando fortes chuvas provocaram enchentes e deslizamentos de terra que mataram quase 6.000 pessoas em Uttarakhand.No entanto, o incidente de domingo não ocorreu durante a estação chuvosa, e o relatório meteorológico para a região não mostrou nenhum registro de chuva ou neve, Dr. Mohd Farooq Azam, professor assistente de glaciologia e hidrologia do IIT Indore, disse ao Times of India.

“Não há dúvida de que o aquecimento global resultou no aquecimento da região”, disse Azam.

Compartilhe


Inscreva-se a nossa newsletter e fique atualizado sobre noticias e novidades!


Publicado por:
Leia fatos científicos, não ficção... Nunca houve um momento mais importante para valorizar o conhecimento baseado em evidências e apresentar os avanços científicos e tecnológicos.

Leões bocejam quando estão relaxados e se comunicar socialmente

Como os insetos que mudam a vida estão remodelando a pesquisa de envelhecimento

Indígenas na Amazônia usam dados de satélite, smartphones, drones para combater a exploração madeireira ilegal

Deixe uma resposta


Nome de usuário ou senha incorretos. Perdeu a senha?

Você precisa fazer o login para publicar um comentário. Não tem conta?