Skip to content

Administração de Trump é processada por remoção de leia que protege a Floresta Nacional de Tongass

Administração de Trump é processada por remoção de leia que protege a Floresta Nacional de Tongass
Uma coalizão de grupos indígenas, empresas e organizações conservacionistas entrou com um processo contra a administração de Trump por sua remoção “arbitrária e imprudente”

Uma coalizão de grupos indígenas, empresas e organizações conservacionistas entrou com um processo contra a administração de Trump por sua remoção “arbitrária e imprudente” de proteções que proíbem estradas para os quase 17 milhões de acres da Floresta Nacional de Tongass no Alasca , alertando que remover a lei que protege, poderia devastar as comunidades locais, vida selvagem e o clima.

A Earthjustice e o Natural Resources Defense Council (NRDC) entraram com o processo no Tribunal Distrital dos Estados Unidos no Alasca em nome de tribos regionais, empresas e grupos conservacionistas. A reclamação observa que a maior floresta nacional, localizada no sudeste do Alasca, “é fundamental para o modo de vida dos povos Tlingit, Haida e Tsimshianos que viveram e dependeram da floresta desde tempos imemoriais”.

A remoção da Regra do Sem Estrada, abriria mais de nove milhões de acres da Floresta Nacional de Tongass e suas árvores centenárias para exploração madeireira e construção de estradas.

“A floresta de Tongass é minha casa. Lar das antigas nações indígenas Tlingit e Haida, é onde minha linhagem se origina. Minha linhagem é indígena desta terra, seu DNA é meu DNA”, disse Kashudoha Wanda Loescher Culp, uma ativista Tlingit e Coordenadora de Tongass para a Rede Feminina de Ação Climática e Terrestre (WECAN).

Science Tech News
Administração de Trump é processada por remoção de leia que protege a Floresta Nacional de Tongass

Robert Starbard, administrador tribal da Associação Indígena Hoonah, declarou : “A necessidade desse litígio é uma vergonha para o governo federal por violar a confiança e as responsabilidades que tem para com os povos indígenas de Tongass. É igualmente uma mancha sobre o estado do Alasca, que conspirou com a administração Trump para contornar as análises científicas para alcançar o resultado político desejado. ”

Embora a Associação Indígena Hoonah tenha aceitado um convite do governo para opinar durante o processo de regulamentação, “acabamos nos retirando como agência cooperante quando ficou claro que nosso envolvimento era puramente para fornecer cobertura política e dar legitimidade a um processo corrompido com um resultado predeterminado, “Explicou Starbard. “A decisão do Roadless Rule é fatalmente falha e ignora o conselho e a experiência das agências de cooperação tribal e omite questões e preocupações significativas.”

Durante o período de considerações públicas, mais de 2,5 milhões de americanos expressaram sua opinião, com 96% dos entrevistados se opondo à mudança na regra e apenas 1% a favor. Todas às cinco nações tribais do Alasca estão unidas em oposição ao plano, escrevendo: “Nós nos recusamos a permitir a legitimidade de um processo que desconsiderou nossa opinião em todas as etapas”, em uma carta ao secretário de agricultura Sonny Perdue.

A esperança é que o governo futuro de Biden provavelmente (reverta) a revogação da Regra do Roadless, interrompendo a construção de novas estrada.

Em um discurso em setembro, Joe Biden descreveu a “realidade inegável, acelerada e punitiva das mudanças climáticas”. Ele prometeu que seu governo cuidará do problema. Para começar, um governo Biden terá que desfazer muitos dos esforços de desregulamentação do presidente Trump nos últimos quatro anos.

Inscreva-se a nossa newsletter e fique atualizado sobre noticias e novidades!


Publicado por:
Apaixonado por ciência e tecnologia além de programação é claro! Fundador do site Science Tech News.

O que são experiências de quase-morte e como podem acontecer?

Oceano ‘Zonas Mortas’ estão liberando um dos piores gases de efeito estufa

A criosfera da Terra está encolhendo em 87.000 quilômetros quadrados por ano

Deixe uma resposta


Nome de usuário ou senha incorretos. Perdeu a senha?

Você precisa fazer o login para publicar um comentário. Não tem conta?