Skip to content

China quer desfazer o império financeiro de Jack Ma

China quer desfazer o império financeiro de Jack Ma
O banco central da China pediu ao Ant Group, a maior empresa de fintech do mundo, para concentrar suas práticas de empréstimos e financiamento

O banco central da China pediu ao Ant Group, a maior empresa de fintech do mundo, para concentrar suas práticas de empréstimos e financiamento ao consumidor cumprindo os requisitos regulatórios, este é o mais recente golpe para seu bilionário fundador e acionista controlador Jack Ma.

O Banco do Povo da China (PBOC) convocou os executivos da Ant no sábado e ordenou que eles formulassem um plano de retificação e um cronograma de implementação de seus negócios, incluindo seus serviços de crédito, seguros e gestão de patrimônio, disseram em um comunicado no domingo.

O comunicado dizia que o Grupo Ant não tinha um mecanismo de governança sólido, desafiou os requisitos de conformidade regulatória e se envolveu em arbitragem regulatória. Também disse que a empresa usou sua posição de mercado para excluir rivais e ferir os direitos e interesses dos consumidores.

A reunião ocorreu depois que os reguladores chineses no mês passado interromperam a oferta pública inicial recorde de US$ 37 bilhões da Ant em Xangai e Hong Kong com mudanças regulatórias, isso ocorre poucos dias depois que a China anunciou uma investigação antimonopólio da gigante do comércio eletrônico Alibaba Group, que detém uma participação de 33% no Ant Group.

A Ant deve criar uma holding separada, para garantir a adequação do capital e a conformidade regulatória, disse o vice-governador do Banco do Povo da China (PBOC),Pan Gongsheng.

A Ant também deve ser totalmente licenciada para operar seu negócio de crédito pessoal e ser mais transparente sobre suas transações de pagamento de terceiros e não se envolver em concorrência desleal, acrescentou Pan.

Em comunicado a Ant disse que estabeleceria um grupo de trabalho de “retificação” e implementaria plenamente os requisitos regulatórios.

Reguladores chineses e funcionários do Partido Comunista parecem ter se dedicado a controlar o império financeiro de Ma, depois que ele criticou publicamente o sistema regulatório do país em outubro por sufocar a inovação. Porem, Ma, também foi aconselhado pelo governo chinês a permanecer no país.

No mês passado, a China divulgou projetos de regulamentação para reprimir práticas anticoncorrenciais no setor, como a assinatura de acordos exclusivos com comerciantes e o uso de subsídios para pressionar os concorrentes.

As regras antimonopólio ameaçam agora perturbar grandes empresas de tecnologia da China com uma série de sanções e penalidades, desde um cenário de multas até um corte de líderes do setor. As diversas agências de Pequim agora parecem  coordenar seus esforços para restringir praticas de monopólio princialmente do setor da internet.

Inscreva-se a nossa newsletter e fique atualizado sobre noticias e novidades!


Publicado por:
Apaixonado por ciência e tecnologia além de programação é claro! Fundador do site Science Tech News.

Usuários do LinkedIn são alvo de campanha projetada para instalar Malware em seus dispositivos

EUA aprova teste para gerar energia de ondas do mar conectada à rede elétrica em larga escala

Trump está criando rede social para concorrer com o Twitter e Facebook

Deixe uma resposta


Nome de usuário ou senha incorretos. Perdeu a senha?

Você precisa fazer o login para publicar um comentário. Não tem conta?