Skip to content

A Apple sabia que um fornecedor usava trabalho infantil, mas manteve parceria por 3 anos

A Apple sabia que um fornecedor usava trabalho infantil, mas manteve parceria por 3 anos
A Apple sabia que a Suyin Electronics estava usando trabalho infantil, mas continuou parceria por 3 anos para cortar, apesar da empresa informar que

A Apple sabia que a Suyin Electronics estava usando trabalho infantil, mas continuou parceria por 3 anos para cortar, apesar da empresa informar que mantém ‘mais altos padrões’, diz o relatório  do The Information na quinta-feira.

Dez ex-membros da equipe de responsabilidade da Apple disseram ao The Information que a empresa recusou-se a parar seus negócios com fornecedores que repetidamente violavam suas políticas trabalhistas, quando isso prejudicaria seus lucros.

A Apple enfrentou intensas críticas recentemente em meio a relatos de que conta com mão-de-obra forçada do Uigure (um povo de origem turcomena que habita principalmente a Ásia Central) e protestos sobre as más condições de trabalho e não pagamento de salários dos trabalhadores que fazem seus produtos.

De acordo com o relatório, a Apple soube em 2013 que a Suyin Electronics, uma empresa com sede na China que (na época) fabricava peças para seus MacBooks, estava empregando trabalhadores menores de idade, durante uma nova auditoria apenas três meses depois constatou que o número de funcionários menores de idade havia aumentado.

Mas ao invés de cortar imediatamente os laços com Suyin por violar suas políticas de ética da cadeia de suprimentos que proíbem o trabalho infantil e que a Apple afirma serem os “padrões mais elevados”, a Apple continuou a confiar na empresa por mais de três anos, de acordo com a The Information.

A Apple não respondeu a um pedido de comentário sobre esta história. Suyin não foi encontrado para comentar.

Compartilhe


Inscreva-se a nossa newsletter e fique atualizado sobre noticias e novidades!


Publicado por:
Apaixonado por ciência e tecnologia além de programação é claro! Fundador do site Science Tech News.

Usuários do LinkedIn são alvo de campanha projetada para instalar Malware em seus dispositivos

EUA aprova teste para gerar energia de ondas do mar conectada à rede elétrica em larga escala

Trump está criando rede social para concorrer com o Twitter e Facebook

Deixe uma resposta


Nome de usuário ou senha incorretos. Perdeu a senha?

Você precisa fazer o login para publicar um comentário. Não tem conta?