Skip to content

Disputa entre EUA e a China para trazer as primeira amostras de solo de Marte

Disputa entre EUA e a China para trazer as primeira amostras de solo de Marte
Três missões ousadas para o planeta vermelho, duas delas visam trazer amostra de solo de Marte, a missão dos EUA já tem previsões para

Três missões ousadas para o planeta vermelho, duas delas visam trazer amostra de solo de Marte, a missão dos EUA já tem previsões para isso, a outra da China, tem poucas informações, o governo chinês tem sido breve sobre a missão: a maioria das informações públicas vem de artigos publicados e reportagens da mídia estatal, que omitem detalhes importantes, porem agora que a missão bem sucedida trazendo amostras da Lua, muita especulação esta em pauta.

Estados Unidos, China e Emirados Árabes Unidos (EAU)
Três foguetes lançados em destino à Marte destes países, na esperança de iniciar novos capítulos de exploração lá.

Cada missão é pioneira propósito:

  1. Os Estados Unidos estão enviando seu quinto rover, o mais avançado de todos os tempos da NASA, na esperança de encontrar evidências de vidas passadas em Marte e coletar um conjunto de rochas que um dia serão as primeiras amostras transportadas de volta à Terra.
  2. A China pretende aproveitar seu sucesso na exploração lunar levando um de seus rovers a Marte pela primeira vez e repetir seu sucesso na Lua.
  3. Os Emirados Árabes Unidos lançarão um orbitador, a primeira missão interplanetária de qualquer nação árabe, como um teste para sua jovem, mas ambiciosa agência espacial.

Marte é conhecido como um cemitério de espaçonaves que falharam, por isso é incerto que todas essas missões vão conseguir seus objetivos.

Mas se conseguirem, irão reescrever substancialmente a compreensão científica sobre Marte. Será possível explorar áreas do planeta que nunca foram exploradas, e o orbitador dos Emirados Árabes Unidos rastreará a mudança da atmosfera marciana.

Mapa de locais de pouso

Science Tech News
Locais de pouso

A NASA espera que seu rover de seis rodas e três metros de comprimento chamado Perseverance seja o início de uma jornada muito maior. Se tudo correr conforme o planejado, o Perseverance extrairá e armazenará amostras de rochas marcianas que uma missão futura um dia recolherá e trará de volta à Terra, possivelmente em 2031. Seria a primeira amostra de retorno de Marte.

Atualmente essa missão representa a melhor oportunidade para os cientistas descobrirem se a vida já surgiu no planeta vermelho. Se coletar os tipos certos de rocha, e elas chegarem à Terra os cientistas em laboratórios podem ser capazes de extrair assinaturas da vida marciana.

A China teve sucesso trazendo amostras da lua neste mês, e pode tentar repetir sua façanha em Marte, quem sabe trazendo amostras antes da Nasa.

O Perseverance pousará na cratera de Jezero, com 45 quilômetros de largura, ao norte do equador marciano e em um local que já foi o lar de um lago e um delta de rio.

Science Tech News
Cratera de Jezero

A China tem planos ambiciosos para sua primeira exploração em Marte. Um orbitador, um módulo de pouso e um rover com 13 instrumentos científicos lançado de uma ilha no sul da China no dia 23 em julho de 2020. Entre seus objetivos estão: a pesquisa por evidência de vida e obter dados sobre o ambiente do planeta.

A missão, chamada Tianwen-1, que significa ‘busca pela verdade celestial’, será a mais profunda sondagem da China no espaço. Quando chegar, em fevereiro do próximo ano, a missão terá como objetivo fazer um levantamento abrangente da atmosfera, das estruturas internas e do ambiente superficial do planeta, incluindo a busca pela presença de água e sinais de vida.

Se tudo correr conforme o planejado, Tianwen-1 será a primeira missão a estudar com sucesso o planeta vermelho com um orbitador, módulo de aterrissagem e rover.

A sonda já viajou cerca de 360 milhões de quilômetros, chegando a mais de 100 milhões de quilômetros de distância da Terra. A espaçonave voou em órbita por 144 dias, e permanece em boas condições, de acordo com um comunicado publicado pelo Global Times,a previsão que a Tianwen-1 chegue a Marte em fevereiro de 2021.

Quando chegar a sonda irá saltar de pára-quedas e, em seguida, pairar no chão, pousando nas quatro pernas. O rover, pesando cerca de 200 quilos, vai então estender seus painéis solares, descer uma rampa e começar a explorar autonomamente seus arredores. Durante a missão do rover, o orbitador atuará como um elo de comunicação e então se moverá para uma órbita mais próxima para examinar o planeta por um ano marciano inteiro em busca de evidências de como a água alterou as características geológicas.

Missão UAE’s interplanetary hope dos Emirados Árabes Unidos

No dia 19 de julho, os Emirados Árabes Unidos fizeram seu primeiro lançamento bem sucedido rumo a Marte, marcando uma nova era na exploração espacial do país. A meta primária é estudar o clima marciano, a enorme órbita elíptica de Hope permitirá que o orbitador observe grandes pedaços de Marte tanto de dia quanto de noite, fazer verificações de condições de tempo e cobrindo quase todo o planeta em cada órbita de 55 horas.

A câmera de luz visível e o espectrômetro infravermelho da sonda estudarão as nuvens marcianas e as tempestades de poeira na baixa atmosfera.
Seu espectrômetro ultravioleta monitorará gases na alta atmosfera. “Esta é a primeira missão que dará uma imagem global da dinâmica da atmosfera de Marte”, disse Hessa Al Matroushi, um membro da equipe científica do EMM.

Durante sua missão de dois anos, o Hope acompanhará as variações climáticas diárias e as mudanças das estações. Além de ajudar na preparação para futuras missões humanas.

Inscreva-se a nossa newsletter e fique atualizado sobre noticias e novidades!


Publicado por:
Apaixonado por ciência e tecnologia além de programação é claro! Fundador do site Science Tech News.

Coreia do Norte diz que não vai para os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021

Os relâmpagos desempenharam um papel vital nas origens da vida na Terra

Poder cerebral coletivo: Formigas usam sua sociedade para superar obstáculos

Deixe uma resposta


Nome de usuário ou senha incorretos. Perdeu a senha?

Você precisa fazer o login para publicar um comentário. Não tem conta?