Skip to content

Coreia do Norte diz que não vai para os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021

Coreia do Norte diz que não vai para os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021
Coreia do Norte diz que vai pular os Jogos Olímpicos para proteger atletas do Covid-19, e tornou-se o primeiro país a sair dos Jogos

Coreia do Norte diz que vai pular os Jogos Olímpicos para proteger atletas do Covid-19, e tornou-se o primeiro país a sair dos Jogos Olímpicos de 2021, marcados para Tóquio neste ano, com o ministério dos esportes do país citando a ameaça contínua representada pela pandemia coronavírus.

A decisão foi tomada após uma reunião do comitê olímpico no final do mês passado, onde o ministro dos Esportes Kim Il-guk estava presente, acrescentou o ministério. Relatos anteriores na mídia estatal disseram que os funcionários se reuniram para discutir “questões práticas ligadas à organização ativa de eventos esportivos públicos”, embora nenhuma menção tenha sido feita sobre os jogos, programados para acontecer de 23 de julho a 8 de agosto.

A decisão de não participar é um revés para as autoridades sul-coreanas que esperavam que os Jogos Olímpicos pudessem servir de catalisador para reviver as negociações de paz paralisadas entre as duas nações.

Com Pyongyang fora, as duas nações não serão capazes de em conjunto equipes, algo que muitos na Coreia do Sul esperavam que ocorresse mais uma vez.

O Ministério da Unificação da Coreia do Sul encarregado dos assuntos inter-coreanos disse que Seul esperava que os Jogos Olímpicos de Tóquio fossem uma chance de “promover a paz e a reconciliação entre as duas Coreias”. “Lamentamos que isso não possa acontecer”, acrescentou em um comunicado.

O anúncio norte-coreano, três meses antes do início dos Jogos, também poderia sinalizar que Pyongyang está rejeitando um esforço repetido de Seul para usar as Olimpíadas para criar um clima de diálogo. Também poderia mostrar uma determinação para aumentar a pressão sobre a nova administração do presidente dos EUA Joe Biden.

As autoridades norte-coreanas sabem o quão desastroso seria um grande surto de vírus em uma nação com infraestrutura de saúde pública que está em debilitada há décadas. A Coreia do Norte tomou até agora algumas das medidas antivírus mais draconianas do mundo, incluindo o fechamento de 15 meses de suas fronteiras internacionais e a saída de estrangeiros.

A Coreia do Norte ainda afirma oficialmente ser livre de coronavírus, uma afirmação que muitos especialistas estrangeiros contestam.

Compartilhe


Inscreva-se a nossa newsletter e fique atualizado sobre noticias e novidades!


Publicado por:

Os relâmpagos desempenharam um papel vital nas origens da vida na Terra

Poder cerebral coletivo: Formigas usam sua sociedade para superar obstáculos

14 animais trazidos de volta da beira da extinção

Deixe uma resposta


Nome de usuário ou senha incorretos. Perdeu a senha?

Você precisa fazer o login para publicar um comentário. Não tem conta?