Skip to content

Novo projeto sobre sustentabilidade no estado do Amazonas é aprovado pelo Banco Mundial

Novo projeto sobre sustentabilidade no estado do Amazonas é aprovado pelo Banco Mundial
Escute o áudio da notícia sobre projeto sobre sustentabilidade no estado do Amazonas é aprovado pelo Banco Mundial   Iniciativa que apoiará reformas destinadas
Escute o áudio da notícia sobre projeto sobre sustentabilidade no estado do Amazonas é aprovado pelo Banco Mundial

 

Iniciativa que apoiará reformas destinadas a promover a sustentabilidade fiscal e ao mesmo tempo, promover a conservação e o desenvolvimento florestais, com custo previsto de US$ 200 milhões, o novo projeto sobre sustentabilidade no estado do Amazonas é aprovado pelo Banco Mundial.

Dessa forma, será possível ajudar o estado a ter uma recuperação econômica inclusiva no pós-pandemia.

O Amazonas foi um dos estados mais impactados pela Covid-19, antes da pandemia, já tinha um dos níveis de pobreza mais altos do país. Estima-se que quase 40% da população vivam com menos de US$ 5,50 por dia ou aproximadamente R$ 30,00.

O novo projeto promoverá a inclusão social aumentando de 9,6 mil para 12 mil o número de famílias pobres atendidas pelo Programa Bolsa Floresta. Essa é uma iniciativa pioneira para remunerar famílias vulneráveis em comunidades que protegem as florestas, especialmente no sul do Amazonas, onde ocorre 80% do desmatamento ilegal.

Além disso, o projeto apoiará o lançamento do programa de concessões florestais do estado, de modo a conciliar uso sustentável e proteção da Amazônia. A primeira concessão será criada até 2022, com 60 mil hectares, gerando mais de 500 empregos verdes.

Por meio do projeto, ainda será possível fortalecer os planos de monitoramento, alerta precoce e combate ao desmatamento e aos incêndios florestais. E, finalmente, melhorar os sistemas de regularização ambiental e fundiária. Assim, a capacidade de validação anual de cadastros ambientais rurais poderá aumentar de 11 para 2,1 mil em dois anos.

Emissões

Com a diminuição do desmatamento, o projeto permitirá a redução das emissões de gases de efeito estufa equivalentes a cerca de 11% das metas nacionalmente determinadas do Brasil no Acordo de Paris.

Na parte de sustentabilidade fiscal, a iniciativa apoiará a reforma da Previdência do Amazonas, que unificará o sistema entre o Executivo, o Legislativo e o Judiciário, aumentando a transparência. A reforma gerará uma economia de cerca de R$ 200 milhões, reduzindo em 11% o déficit fiscal estimado para 2022.

Ao longo da próxima década, calcula-se que as reformas apoiadas pelo projeto gerem uma economia fiscal acumulada de R$ 1,9 bilhão. Com isso, o Amazonas poderá ter recursos suficientes para investir em infraestruturas e em serviços públicos de educação e saúde.

Por Mariana Ceratti, do Banco Mundial Brasil
Fonte: ONU

Compartilhe


Inscreva-se a nossa newsletter e fique atualizado sobre noticias e novidades!


Publicado por:
Apaixonado por ciência e tecnologia além de programação é claro! Fundador do site Science Tech News.

Leões bocejam quando estão relaxados e se comunicar socialmente

Mudanças climáticas impactam na produtividade agrícola em 21% desde a década de 1960

Como os insetos que mudam a vida estão remodelando a pesquisa de envelhecimento

Deixe uma resposta


Nome de usuário ou senha incorretos. Perdeu a senha?

Você precisa fazer o login para publicar um comentário. Não tem conta?