Skip to content

Fungos podem ter pré-datado plantas e ajudado a descongelar a Terra bola de neve

Fungos podem ter pré-datado plantas e ajudado a descongelar a Terra bola de neve
Uma equipe internacional de cientistas no sul da China acidentalmente descobriu o fóssil terrestre mais antigo já encontrado, cerca de três vezes mais antigo

Uma equipe internacional de cientistas no sul da China acidentalmente descobriu o fóssil terrestre mais antigo já encontrado, cerca de três vezes mais antigo do que o dinossauro mais primitivo conhecido.

A nova descoberta fornece mais evidências de que organismos semelhantes a fungos podem ter pré-datado plantas na terra.

As investigações ainda estão em curso e as observações precisarão ser verificadas independentemente, mas a equipe internacional argumenta que os longos dedos semelhantes a fios deste organismo antigo se parecem muito com fungos.

Seja o que for, o eucariota parece ter fossilizado cerca de 635 milhões de anos atrás, quando a Terra estava se recuperando de uma era glacial global.

Durante esse enorme evento de glaciação, nosso planeta se assemelhava a uma grande bola de neve, seus oceanos tinham mais de um quilômetro de gelo sólido. E então, em um momento geológico, nosso mundo começou a derreter inexplicavelmente, permitindo que a vida prosperasse em terra pela primeira vez.

A Terra bola de neve é uma hipótese que sugere que o planeta esteve completamente coberto de gelo durante o período Criogeniano, entre 790 a 635 milhões de anos atrás. O gelo, que se acumulou durante vários milhares de anos, derreteu-se em não mais que 1 milhão de anos.

Fungos podem ter sido uma das primeiras formas de vida para colonizar esse espaço fresco. A data deste novo fóssil descoberto certamente apoia a ideia de que alguns organismos semelhantes a fungos abandonaram os oceanos para uma vida na terra antes das plantas.

Na verdade, essa transição pode ter sido o que ajudou nosso planeta a se recuperar de uma era glacial tão catastrófica.

“Se nossa interpretação estiver correta, será útil para entender a mudança climática e a evolução precoce da vida”, diz o geobiólogo Tian Gan, do Virginia Tech College of Science.

A evolução precoce dos fungos é um grande mistério, em grande parte porque sem ossos ou conchas, esses organismos não fossilizam facilmente. Muitos cientistas nem imaginavam que era possível que os fungos durassem tanto tempo.

Genomas dos fungos modernos sugerem que seu ancestral comum viveu há mais de um bilhão de anos, ramificando-se de organismos naquela época, mas infelizmente, poderia haver uma pausa de 600 milhões de anos antes que o primeiro fóssil de fungos óbvio aparecesse.

Havia fungos no planeta antes do surgimento de plantas terrestres?

Nos últimos anos, uma série de descobertas intrigantes e controversas ajudaram a preencher essa lacuna.

Em 2019, cientistas relataram a descoberta de um fóssil semelhante a fungos no Canadá, que havia fossilizado há um bilhão de anos em um estuário. As implicações eram enormes, ou seja, que o ancestral comum dos fungos pode ter existido muito mais cedo do que o ancestral comum das plantas.

Em 2020, um fóssil com semelhanças de fungos foi encontrado na República Democrática do Congo e foi fossilizado em uma lagoa ou lago entre 810 e 715 milhões de anos atrás.

Ainda existe controvérsia sobre se esses organismos antigos eram realmente fungos e o novo fóssil encontrado na China, sem dúvida, estimulará um grande debate.

Inscreva-se a nossa newsletter e fique atualizado sobre noticias e novidades!


Publicado por:
Apaixonado por ciência e tecnologia além de programação é claro! Fundador do site Science Tech News.

Mudanças climáticas impactam na produtividade agrícola em 21% desde a década de 1960

Idoso sul-coreano morre após receber vacina da Pfizer

Quanto tempo dura a imunidade depois de Covid-19?

Deixe uma resposta


Nome de usuário ou senha incorretos. Perdeu a senha?

Você precisa fazer o login para publicar um comentário. Não tem conta?