Skip to content

Concentrações globais de dióxido de nitrogênio caíram em quase 20% após a pandemia

Pesquisadores da NASA descobriram que, desde fevereiro, após as restrições à pandemia, as concentrações globais de dióxido de nitrogênio reduziram em quase 20%.

Observações tanto de satélite quanto de solo mostraram reduções significativas em alguns poluentes atmosféricos. Uma equipe de cientistas da NASA em um novo estudo que usou modelos de computador para gerar comparações, analisou quanto desse declínio pode ser atribuído a mudanças na atividade humana durante as paralisações relacionadas à pandemia, em comparação com o quanto teria ocorrido em 2020 sem pandemia.

Foram analisadas emissões globais do dióxido de nitrogênio poluente do ar, que é produzido principalmente pela combustão de combustíveis fósseis na indústria e nos transportes, ambos os quais foram significativamente reduzidos durante paralisações da pandemia. Os cientistas descobriram que, desde fevereiro de 2020, as concentrações globais de dióxido de nitrogênio em quase 20%.

De acordo com o estudo, Wuhan na China, foi o primeiro município a relatar um surto de Covid-19, também foi o primeiro a apresentar redução nas emissões de dióxido de nitrogênio, 60% abaixo dos valores esperados. Logo após teve redução de 60% em Milão, e de 45% em Nova York.

Science Tech News
Níveis nitrogênio Wuhan China

Inscreva-se a nossa newsletter e fique atualizado sobre noticias e novidades!


Publicado por:
Apaixonado por ciência e tecnologia além de programação é claro! Fundador do site Science Tech News.

Regdanvimab promissora terapia de anticorpos para tratamento de pacientes com coronavírus

Cientistas descobrem uma nova classe de células de memória no cérebro

Uma rede artificial mantida na ‘Borda do Caos’ age como um cérebro humano

Deixe uma resposta


Nome de usuário ou senha incorretos. Perdeu a senha?

Você precisa fazer o login para publicar um comentário. Não tem conta?